MTV- O começo do seu fim?

by

E o pior… não funciona no Brasil.

É… a MTV tem que se cuidar, a era digital está batendo a suas portas, em uma sociedade onde os jovens de 15 a 26/26 a 35 preferem a internet do que a TV, surge um novo mecanismo chamado: VEVO

Publicidade agressiva: Em um vídeo preto e branco com baixa definição, como se fosse a imagem de uma câmera de segurança, vê-se o  rapper “50 Cent” destruindo dezenas de tvs com um bastão de beisebol.

Mensagem nada sutil, o clipe é parte de uma campanha publicitária do Universal Music Group, parte da Vivendi, que comprou o controle da operadora brasileira GVT, e da Sony Music Entertainment.

São gigantes da música que esperam que o site Vevo.com elimine a televisão como local preferido do público para videoclipes de música, e uma mensagem clara que a MTV tem hora marcada para morrer.

O Vevo oferece música da Universal e da Sony, bem como da Emi Music, e programação das estações de rádio da CBS e da Last.fm, também controlada pela CBS. No total, cerca de 30 mil vídeos estão disponíveis e aumenta todo dia.

A idéia é criar uma MTV para a era digital, um site de música no qual todos os vídeos recentes e antigos possam ser encontrados. O modelo de negócios é semelhante ao do Hulu, o popular site de filmes e música ( que também do Brasil não tem como acessar).

mtv

A estréia do Vevo surge em um momento de rápida queda de receita e lucros para as gravadoras, devido ao impacto combinado da queda da venda de CDs, pirataria on-line e evolução dos métodos pelos quais os fãs podem descobrir música nova.

Além disso, a MTV Networks, controlada pela Viacom, já não é mais considerada veículo importante para videoclipes musicais, e embora o YouTube, do Google,  tenham se  tornado ferramentas importantes para as gravadoras no que tange a revelar música, não foi capaz de atrair verbas publicitárias fartas, mas era só se esforçar, né?

Mas o Vevo conseguiu conquistar algumas das marcas de prestígio que preferiram evitar o YouTube e seu conteúdo aleatório e irritante criado por usuários. Isso se deve em larga medida ao alto valor de produção de seus vídeos e aos artistas conhecidos que os estrelam.

Na verdade, o Vevo foi lançado com o apoio de quase 20 novas parcerias publicitárias com nomes que incluem Colgate-Palmolive, MasterCard, McDonald’s e AT&T e outras megas marcas.

Eles pagarão um preço quase premium da ordem de US$ 20 a US$ 45 por mil visitantes, disse Rio Caraeff, presidente-executivo do Vevo, em entrevista a Reuters de NY.

Estamos oferecendo aos anunciantes oportunidades que eles não encontrariam em qualquer lugar“, disse Caraeff.

Será que a MTV compra essa briga? Acredito que sim, ela não se tornou o que é à toa. Mas será que teremos os mesmo direitos de acessos a este sites que  são negados no momento?

kanny

Anúncios

Tags: , , , ,

Uma resposta to “MTV- O começo do seu fim?”

  1. Edson Palma Says:

    É,às coisas andam complicadas mesmo para a MTV,não sei se eu quero que melhore prá ela…a INTERATIVIDADE tída aquí na internet supera qualquer veículo que se considere de comunicação…Até mais…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: