Archive for the ‘Seriados’ Category

Porque me apaixonei por um serial killer

dezembro 16, 2009

Olá leitores do Video and Noise!

Esta é a primeira resenha da nossa nova colaboradora Carla Capelo. Seja bem-vinda, Carla 🙂

Além de ser uma excelente english teacher (conheça mais do trabalho dela aqui ), é super viciada em séries e entretenimento como nós / !

Então, vamos a resenha, que é sobre uma das maiores séries de sucesso hoje na TV, Dexter!

ESTE TEXTO NÃO CONTÉM SPOILERS

A propaganda da Showtime, no final do episódio 10 desta quarta temporada de Dexter, prometia um final “chocante e de tirar o fôlego”. Na segunda-feira, às 22:50hs, quando as últimas imagens da temporada surgiam diante de meus olhos e meu mundo parecia congelar no tempo e no espaço, eu concordei plenamente com o departamento de Marketing da Showtime.

Eu estava chocada e sem ar!!

Se você é fã da série e ainda não viu esta quarta temporada, ou ainda não assistiu o episódio 12, NÃO entre no Youtube, NÃO entre nos fóruns e NÃO deixe ninguém te contar o final. SÉRIO! O último minuto e meio é totalmente inesperado e não saber o que acontece, neste caso, faz toda a diferença. ACREDITE!

Eu demorei a me render aos encantos de Dexter. Resolvi conferir a série há alguns meses apenas, quando True Blood entrou em recesso. Assim, tive a vantagem de assistir as três primeiras temporadas quase como em uma maratona. Foi PAIXÃO INSTANTÂNEA.

Na primeira temporada, aprendemos que é possível gostar de um psicopata e torcer para que ele pegue suas vítimas.

Na segunda, acompanhamos sua luta interna para descobrir sua verdadeira natureza, ao mesmo tempo em que torcemos para que ele “não seja pego”, como ensina o código de Harry.

Na terceira, o ‘fantasma’ de Harry começa a assumir o papel de consciência do Dexter (lembram do Grilo Falante do Pinocchio??) e seus dilemas vão se aprofundando à medida que tem que enfrentar seus medos mais obscuros. Será que Dexter consegue ter uma vida normal?

clip_image002

A quarta temporada traz esta questão para a superfície e nosso herói coloca-se em situações cada vez mais complicadas sempre que abandona o código de Harry e age por impulso. Dexter aprofunda seus questionamentos íntimos e somos levados aos recessos mais sombrios de sua mente enquanto ele busca compreender o que o faz continuar matando, teoricamente sem remorsos, mas, ao mesmo tempo, o que o leva a querer construir uma família. Acompanhamos seus esforços para sufocar o seu ‘passageiro sombrio’, porém, notamos vislumbres de sentimentos que ele diz não ter.

Até ontem, minha temporada predileta de Dexter era a segunda. Eu sentia até saudade da Lila… um amor de moça, não?! 🙂 alma gêmea do nosso herói e tudo mais… Agora, a quarta temporada passou á dianteira, na minha preferência, e está bem na frente das outras.

Nesta quarta temporada, os personagens ganham mais profundidade e descobrimos facetas novas de todos eles. Dexter descobre, como Harry cansou de insistir com ele, que TODA ação ou escolha tem uma conseqüência, na maioria dos casos, imprevisível. Debra percebe que havia todo um lado de Harry com o qual ela nunca sonhara. Massuda trabalha tanto no seu laboratório a ponto de esquecer suas próprias perversões. Laguerta e Batista … bom, eles vão descobrir MUITAS coisas. E Quinn, o mais novo integrante da equipe, tenta descobrir o que não lhe diz respeito embora não consiga enxergar um palmo na frente do próprio nariz. Rita acomoda-se muito facilmente em seu novo papel de ‘dona-de-casa’… talvez tenha ficado acomodada até demais… Já o Trinity… bem, eu prometi que não haveria spoilers, então, só vou dizer que ele é um vilão fascinante que trava um duelo ferrenho com Dexter durante toda a temporada. Ele terá um impacto profundo e perturbador em nosso personagem principal, assim como em nós mesmos.

Em um dos fóruns do site da Showtime sobre o final desta temporada, o mediador pedia para os fãs ‘pensarem como Dexter’ para compreenderem melhor o episódio final… devo confessar que tenho feito isso desde que comecei a assistir a série, mas, ontem, tentando imaginar o que passaria pela cabeça dele depois daquele final… sinto apenas desespero… vazio… escuridão… e me pergunto se, algum dia, vou conseguir domar meu ‘passageiro sombrio’… Oops! Mas, esse pensamento é meu ou é do Dexter??!!

Carla Capelo

Anúncios

Glee – Losers can sing!

novembro 1, 2009

13

Glee é o novo seriado que chega ao Brasil dia 04/11, na Fox. Nos Estados Unidos a série já está em seu oitavo capítulo e vem fazendo bastante sucesso.

Glee se passa numa escola e é o nome de um grupo de canto que o Professor William Schuester tenta reerguer. Quando abre inscrições para formar o novo grupo do colégio, Will se vê coordenando alguns alunos atípicos.

Will O professor Will tem um grande trabalho pela frente

Kurt, um garoto super antenado na moda; Mercedes é uma aspirante a diva que detesta ser uma cantora back-up, Tina é tímida e ainda tem muito o que trabalhar em sua voz e Artie, um cadeirante que toca guitarra e canta razoavelmente bem.

kurtMercedesTinaArtie 
Em ordem: Kurt, Mercedes, Tina e Artie

Os destaques do grupo são Rachel Berry e Finn Hudson. Rachel é filha de dois pais e está tão convencida de que será uma estrela que sempre assina seu nome com uma estrela dourada. Fixada em ser sempre a principal devido ao seu excelente treino de canto, ela terá que aprender a trabalhar em grupo e ser menos egoísta.

Finn Hudson é o mais popular do colégio e jogador de futebol. Claro que ele namora a cheerleader mais bonita também e sabe tocar bateria. Finn se vê obrigado a participar do clube Glee e, quem diria, é uma grande revelação de voz bastante promissora.

Rachel e FinnRachel e Finn, as vozes promissoras do clube Glee.

Enquanto a conselheira do colégio e viciada em limpeza Emma tenta ajudar Will a fazer decisões que sejam boas para o clube Glee, a competitiva treinadora do grupo de cheerleaders “Cheerios” vai fazer de tudo para sabotar o clube e reganhar toda a atenção do diretor do colégio, com a ajuda de suas alunas, sendo a principal delas Quinn a namorada de Finn.

emmaEmma é apaixonada por Will, neurótica por limpeza e tenta ajudá-lo.

SueQuinn 
Sue e Quinn tentarão fazer do clube Glee um fracasso.

Pra quem curte roteiros com um pouco de música, o seriado promete. A seleção musical traz canções mais antigas e novas também (até o momento hits dos anos 80, 90 e 00) e os atores cumprem bem o seu papel. Os temas abordados vão desde gravidez na adolescência ao homossexualismo.

Os episódios costumam trazer consigo toques de humor, geralmente através da professora Sue, mas também em outros diversos momentos do seriado. Por exemplo, em um dos episódios, os integrantes do clube ficam um tanto quanto animados depois de algumas vitaminas dadas pela enfermeira do colégio. Além disso, o roteiro gera toda uma expectativa em torno da relação um tanto quanto esquisita entre Rachel e Finn.

Agora é só aguardar o dia 04/11 chegar e programar sua noite a partir das 22h00 na FOX. Por enquanto, clique aqui para conhecer o site principal de Glee.

Saiba se sua série preferida vai ser cancelada!

outubro 5, 2009

A fall season americana começou há pouco tempo, mas já começam a surgir especulações sobre as séries que serão renovadas ou canceladas. Agora você pode conferir um quadro feito pelo TV By The Numbers que indica quais séries que estão com grandes chances de ser canceladas (cor vermelha), quais estão na corda bamba (cor laranja) e quais estão com grandes chances de ser renovadas (cor verde).

Na lista das séries que estão com grandes chances de cancelamento, podemos ver Dollhouse, que teve uma audiência muito fraca no premiere da segunda temporada, e o remake de Melrose Place. Na lista das séries que correm risco, podemos conferir Fringe e Brothers & Sisters. Os tops da lista das séries que estão com fortes chances de renovação são Grey’s Anatomy e House, que vem arrebentando na audiência.

renew-cancel

Saiba se sua série preferida vai ser cancelada!

outubro 5, 2009

A fall season americana começou há pouco tempo, mas já começam a surgir especulações sobre as séries que serão renovadas ou canceladas. Agora você pode conferir um quadro feito pelo TV By The Numbers que indica quais séries que estão com grandes chances de ser canceladas (cor vermelha), quais estão na corda bamba (cor laranja) e quais estão com grandes chances de ser renovadas (cor verde).

Na lista das séries que estão com grandes chances de cancelamento, podemos ver Dollhouse, que teve uma audiência muito fraca no premiere da segunda temporada, e o remake de Melrose Place. Na lista das séries que correm risco, podemos conferir Fringe e Brothers & Sisters. Os tops da lista das séries que estão com fortes chances de renovação são Grey’s Anatomy e House, que vem arrebentando na audiência.

renew-cancel

The Vampire Diaries

julho 16, 2009

vampire-diaries.jpg

A Warner Channel , já está divulgando suas novas atrações, entre elas está The Vampire Diaries, com novo promo e banners um pouco polêmicos. Os Banners vem com a seguinte frase estampada “O amor suga” e nos cartazes podemos ver o trio principal da serie. Pegando a onda de Crepúsculo e True Blood, “The Vampire Diaries” conta a estória de dois vampiros – irmãos – que se apaixonam por uma humana e disputam seu amor.

No promo da série também foi divulgado; começa com um monólogo da protagonista se queixando que o amor machuca – no caso dela, morde também.

Esta série vai “penar” para conseguir superar Crepúsculo e True Blood, se formos falar de séries, este último tem uma qualidade impecável para se igualar não adianta copiar e modificar um pouco. Terá que inovar.

Abaixo segue o vídeo.

lovesucksposter1.jpg

lovesucksposter2.jpg

lovesucksposter3.jpg

The Vampire Diaries

julho 16, 2009

vampire-diaries.jpg

A Warner Channel , já está divulgando suas novas atrações, entre elas está The Vampire Diaries, com novo promo e banners um pouco polêmicos.
Os Banners vem com a seguinte frase estampada “O amor suga” e nos cartazes podemos ver o trio principal da serie. Pegando a onda de Crepúsculo e True Blood, “The Vampire Diaries” conta a estória de dois vampiros – irmãos – que se apaixonam por uma humana e disputam seu amor.

No promo da série também foi divulgado; começa com um monólogo da protagonista se queixando que o amor machuca – no caso dela, morde também.

Esta série vai “penar” para conseguir superar Crepúsculo e True Blood, se formos falar de séries, este último tem uma qualidade impecável para se igualar não adianta copiar e modificar um pouco. Terá que inovar.

Abaixo segue o vídeo.

lovesucksposter1.jpg

lovesucksposter2.jpg

lovesucksposter3.jpg

Primeiras Impressões: True Blood – Segunda Temporada

junho 21, 2009

Como eu havia comentado em post anterior, a segunda temporada de True Blood estreiou nos Estados Unidos no último domingo, dia 14/06, e teve uma audiência de 3,7 milhões de espectadores.

Tive acesso ao primeiro episódio da segunda temporada e posso prometer que a série continua sen-sa-ci-o-nal! Mantendo o ritmo de sangue, assassinatos, mistérios, sexo e muita roupa curta e colada por parte da Sookie (meninos, podem comemorar), os espectadores continuam com a sensação de que não podem desgrudar os olhos da tv.

Quem é o assassino que agora retira o coração dos corpos das pessoas? Como será o relacionamento de Bill, Sookie e Jessica, a nova vampira criada por ele? Quem realmente é Maryann e o que seu passado com Sam esconde? O que aconteceu com o Lafayette? Será que Jason passará a fazer parte da “Irmandade do Sol”, igreja anti-vampiros, mesmo sendo viciado em V?

Essas são algumas das perguntas que serão exploradas durante o decorrer desta temporada. O primeiro episódio é de deixar água na boca! Segue abaixo um preview dos próximos capitúlos. Aqui no Brasil, volto a lembrar que a temporada estréia em 19/07 às 22ho0, na HBO. Marquem na agenda!

Primeiras Impressões: True Blood – Segunda Temporada

junho 21, 2009

watch_true_blood_season_2_spoilers_premiere_video_clips_online_nothing_but_the_bloodComo eu havia comentado em post anterior, a segunda temporada de True Blood estreiou nos Estados Unidos no último domingo, dia 14/06, e teve uma audiência de 3,7 milhões de espectadores.

Tive acesso ao primeiro episódio da segunda temporada e posso prometer que a série continua sen-sa-ci-o-nal! Mantendo o ritmo de sangue, assassinatos, mistérios, sexo e muita roupa curta e colada por parte da Sookie (meninos, podem comemorar), os espectadores continuam com a sensação de que não podem desgrudar os olhos da tv.

Quem é o assassino que agora retira o coração dos corpos das pessoas? Como será o relacionamento de Bill, Sookie e Jessica, a nova vampira criada por ele? Quem realmente é Maryann e o que seu passado com Sam esconde? O que aconteceu com o Lafayette? Será que Jason passará a fazer parte da “Irmandade do Sol”, igreja anti-vampiros, mesmo sendo viciado em V?

Essas são algumas das perguntas que serão exploradas durante o decorrer desta temporada. O primeiro episódio é de deixar água na boca! Segue abaixo um preview dos próximos capitúlos. Aqui no Brasil, volto a lembrar que a temporada estréia em 19/07 às 22ho0, na HBO. Marquem na agenda!

Dica de Série: Nip/Tuck

junho 11, 2009

                                                                      

                                          nip_tuck_ver6                           A série Nip/Tuck foi criada por Ryan Murphy e imediatamente se tornou um sucesso na TV norte-americana, abordando temas consideravelmente “pesados” e agressivos para a sociedade e os produtos que, até então, estava acostumada a consumir.

Exibida pelo canal pago FX, a série foi comprada pelo SBT e passou aqui no Brasil com o nome de Estética, em um horário bastante ingrato (porém necessário), diga-se de passagem. O tema principal é o mundo das cirurgias plásticas e das futilidades que a sociedade atual engloba, como a procura incessante pela beleza, perfeição e poder. Servindo de crítica ao modo superficial de viver, Nip/Tuck deu origem a outros seriados, como Weeds, que também visava explorar o lado considerado hipócrita e ambíguo da alta roda.

Logo no primeiro episódio, a série chocou os telespectadores ao mostrar cenas explícitas de sexo, procedimentos cirúrgicos e consumo de drogas. Essa abordagem direta e crua só havia sido vista antes em séries como Oz, que mostrava o dia-a-dia dos prisioneiros de uma penitenciária americana e A Sete Palmos (Six Feet Under) que também trazia cenas pesadas de sexo, porém Nip/Tuck redefiniu o gênero pela frieza com que trata temas delicados para a sociedade atual. Como resultado da ousadia, Nip/Tuck foi a série de maior audiência na TV a cabo americana, tendo como público alvo os telespectadores da faixa dos 18 a 54 anos.

 A primeira temporada da série teve uma média de 3,25 milhões de telespectadores por episódio. A história gira em torno de dois cirurgiões plásticos Sean McNamara (Dylan Walsh) e Christian Troy (Julian McMahon, o Doutor Destino, vilão do filme Quarteto Fantástico) e salvador de pelo menos 3 temporadas de Charmed, como o vilão Cole. Ambos são amigos e sócios de uma clínica de cirurgias plásticas chamada McNamara/Troy, onde recebem pacientes com os mais sórdidos desejos de beleza.nip_tuck

Uma curiosidade é que cada episódio recebe o nome de um paciente que os médicos tratarão no decorrer da trama. Entre os assuntos já abordados pela série, muitos deixaram os críticos e os telespectadores mais moralistas de cabelo em pé. Em um dos episódios, por exemplo, Matt, o filho de Sean, se apaixona por uma garota chamada Ariel e posteriormente descobre que ela é filha de um nazista.

Ao descobrir que Matt é amigo de um transexual, o pai de Ariel seqüestra os dois e os mantém reféns sob a mira de uma arma. Depois diz ao garoto que se ele quiser sair vivo, terá que cortar o pênis de seu amigo transexual com um canivete. Chorando, Matt olha para o amigo e pede desculpas. A cena que se segue é cruel e torturante.

 A ousadia e o apelo para esses temas considerados “tabus”, como a homossexualidade, bissexualidade, o consumo de drogas, o incesto, o racismo e outros, fizeram de Nip/Tuck uma das séries com teor dramático mais forte da TV atual, e também a mais popular.

 Porém, a série também tem altas doses de um fino e ácido humor negro, herdado da já citada A Sete Palmos. Ganhadora e indicada a vários prêmios Emmy (considerado o Oscar dos seriados), Nip/Tuck é altamente recomendável para quem aprecia obras de crítica à sociedade, com um roteiro intrigante e cenas fortes e explícitas.

Entretanto, a série não é muito popular aqui no Brasil. Por exemplo, no Orkut, a comunidade de Nip/Tuck tem por volta de 10.000 membros, contra 30.000, 30.000, 100.000 e 180.000 de Prison Break, House, Heroes e Lost, respectivamente.

Sempre indiquei essa série aos meus amigos e agora decidi fazer uma lista de motivos para assistir a bendita.

  • temas atuais são usados constantemente ao longo da temporada;
  • roteiro e atores excelentes;
  • as conversas/discussões são bem escritas;
  • as histórias paralelas, normalmente, não se enrolam;
  • os termos médicos coerentes (me convence pelo menos =D);
  • novos personagens são inseridos regularmente para a série não entrar na mesmisse;
  • as temporadas não são longas, em média 15 episódios por temporada;
  • humor negro e/ou inteligente são freqüentes.

Se mesmo assim eu não te conveci, resta o último motivo: gente bonita e cenas de sexo são comuns. Fala o que tiver que falar, mas isso, pelo menos, te deixa curioso!

N/T está no seu quinto ano e passa na FX (EUA) e na FOX (Brasil) e já recebeu vários prêmios. Então, junte uma grana, compre os DVDs das temporadas e assista tudo de uma vez!

Inútil e Útil :

– A namorada da Julia,a atriz Portia De Rossi, é casada na vida real com a apresentadora Ellen DeGeneres
– A personagem que fez a mãe da Julia na serie, é sua mãe na vida real
– O ator Julian McMahon, o Dr. Troy, já namorou na vida real com a Brenda de Barrados no Baile, e o seu pai dessa extinta série ja fez participações em Nip/Tuck

Da Trilha Sonora:

  Essa é complicada, acho que sem as músicas escolhidas “a dedo” para cada cena, não teria tido a mesma graça.  Ou seja, recomendo a trilha, e que trilha ! Vai desde classic Rock de 62 à Black Music Atual, como são mais de 100 músicas não tem como separar, aconselho a comprar ou ouvir no youtube no link que separei uma coletânea.

 Para Comprar Clique aqui 1#

Dica de Série: Nip/Tuck

junho 11, 2009

nip_tuck_ver6 A série Nip/Tuck foi criada por Ryan Murphy e imediatamente se tornou um sucesso na TV norte-americana, abordando temas consideravelmente “pesados” e agressivos para a sociedade e os produtos que, até então, estava acostumada a consumir.

Exibida pelo canal pago FX, a série foi comprada pelo SBT e passou aqui no Brasil com o nome de Estética, em um horário bastante ingrato (porém necessário), diga-se de passagem. O tema principal é o mundo das cirurgias plásticas e das futilidades que a sociedade atual engloba, como a procura incessante pela beleza, perfeição e poder. Servindo de crítica ao modo superficial de viver, Nip/Tuck deu origem a outros seriados, como Weeds, que também visava explorar o lado considerado hipócrita e ambíguo da alta roda.

Logo no primeiro episódio, a série chocou os telespectadores ao mostrar cenas explícitas de sexo, procedimentos cirúrgicos e consumo de drogas. Essa abordagem direta e crua só havia sido vista antes em séries como Oz, que mostrava o dia-a-dia dos prisioneiros de uma penitenciária americana e A Sete Palmos (Six Feet Under) que também trazia cenas pesadas de sexo, porém Nip/Tuck redefiniu o gênero pela frieza com que trata temas delicados para a sociedade atual. Como resultado da ousadia, Nip/Tuck foi a série de maior audiência na TV a cabo americana, tendo como público alvo os telespectadores da faixa dos 18 a 54 anos.

A primeira temporada da série teve uma média de 3,25 milhões de telespectadores por episódio. A história gira em torno de dois cirurgiões plásticos Sean McNamara (Dylan Walsh) e Christian Troy (Julian McMahon, o Doutor Destino, vilão do filme Quarteto Fantástico) e salvador de pelo menos 3 temporadas de Charmed, como o vilão Cole. Ambos são amigos e sócios de uma clínica de cirurgias plásticas chamada McNamara/Troy, onde recebem pacientes com os mais sórdidos desejos de beleza.nip_tuck

Uma curiosidade é que cada episódio recebe o nome de um paciente que os médicos tratarão no decorrer da trama. Entre os assuntos já abordados pela série, muitos deixaram os críticos e os telespectadores mais moralistas de cabelo em pé. Em um dos episódios, por exemplo, Matt, o filho de Sean, se apaixona por uma garota chamada Ariel e posteriormente descobre que ela é filha de um nazista.

Ao descobrir que Matt é amigo de um transexual, o pai de Ariel seqüestra os dois e os mantém reféns sob a mira de uma arma. Depois diz ao garoto que se ele quiser sair vivo, terá que cortar o pênis de seu amigo transexual com um canivete. Chorando, Matt olha para o amigo e pede desculpas. A cena que se segue é cruel e torturante.

A ousadia e o apelo para esses temas considerados “tabus”, como a homossexualidade, bissexualidade, o consumo de drogas, o incesto, o racismo e outros, fizeram de Nip/Tuck uma das séries com teor dramático mais forte da TV atual, e também a mais popular.

Porém, a série também tem altas doses de um fino e ácido humor negro, herdado da já citada A Sete Palmos. Ganhadora e indicada a vários prêmios Emmy (considerado o Oscar dos seriados), Nip/Tuck é altamente recomendável para quem aprecia obras de crítica à sociedade, com um roteiro intrigante e cenas fortes e explícitas.

Entretanto, a série não é muito popular aqui no Brasil. Por exemplo, no Orkut, a comunidade de Nip/Tuck tem por volta de 10.000 membros, contra 30.000, 30.000, 100.000 e 180.000 de Prison Break, House, Heroes e Lost, respectivamente.

Sempre indiquei essa série aos meus amigos e agora decidi fazer uma lista de motivos para assistir a bendita.

  • temas atuais são usados constantemente ao longo da temporada;
  • roteiro e atores excelentes;
  • as conversas/discussões são bem escritas;
  • as histórias paralelas, normalmente, não se enrolam;
  • os termos médicos coerentes (me convence pelo menos =D);
  • novos personagens são inseridos regularmente para a série não entrar na mesmisse;
  • as temporadas não são longas, em média 15 episódios por temporada;
  • humor negro e/ou inteligente são freqüentes.

Se mesmo assim eu não te conveci, resta o último motivo: gente bonita e cenas de sexo são comuns. Fala o que tiver que falar, mas isso, pelo menos, te deixa curioso!

N/T está no seu quinto ano e passa na FX (EUA) e na FOX (Brasil) e já recebeu vários prêmios. Então, junte uma grana, compre os DVDs das temporadas e assista tudo de uma vez!

Inútil e Útil :

– A namorada da Julia,a atriz Portia De Rossi, é casada na vida real com a apresentadora Ellen DeGeneres
– A personagem que fez a mãe da Julia na serie, é sua mãe na vida real
– O ator Julian McMahon, o Dr. Troy, já namorou na vida real com a Brenda de Barrados no Baile, e o seu pai dessa extinta série ja fez participações em Nip/Tuck

Da Trilha Sonora:

Essa é complicada, acho que sem as músicas escolhidas “a dedo” para cada cena, não teria tido a mesma graça. Ou seja, recomendo a trilha, e que trilha ! Vai desde classic Rock de 62 à Black Music Atual, como são mais de 100 músicas não tem como separar, aconselho a comprar ou ouvir no youtube no link que separei uma coletânea.

Para Comprar Clique aqui 1#