Posts Tagged ‘Musica’

Balanço – Planeta Terra 2009

novembro 8, 2009

Crédito das fotos: Site oficial Planeta Terra

E aconteceu neste sábado calorento e chuvoso o esperado Planeta Terra Festival 2009! Cerca de 17 mil pessoas lotaram o espaço do Playcenter, intercalando diversos shows com alguns passeios nos principais brinquedos do parque (além de muita farra, bebidas e demais “atividades” hehehe). Obviamente, não consegui ver TODAS as bandas, mas isso já é de praxe de qualquer festival, pois sempre acontece de 2 bandas tocarem no mesmo horário em palcos diferentes.

Cheguei em plena hora do show do Primal Scream, e como já tinha começado, não consegui pegar desde o início, mas achei que foi bom (das músicas que eu lembro, tocaram Swastika Eyes, Movin’ On Up, Rocks e terminou com Accelerator)  e ficou um gostinho de “quero mais”( talvez porque eu quisesse que eles tivessem tocado Loaded! rs). Não achei que empolgou tanto, o som estava meio baixo, o palco escuro e em uma das músicas eles pararam 2 vezes (achei que foi proposital, mas depois descobri que houve um problema no som mesmo).

Na sequência veio a chuva (e eu me molhei toda, claro!) e a banda que eu mais esperava: Sonic Youth! Para mim foi o melhor show da noite. A banda está em ótima forma (estavam ali as tão conhecidas guitarras distorcidas e mais pesadas ao vivo do que nunca), empolgaram a galera e mostram que o tempo de estrada faz toda a diferença num show de rock (eles estão desde 1980 na ativa). Boa parte do repertório foi do último disco The Eternal (2009), que eu não tinha ouvido até então, e gostei muito! Ah, e um detalhe feminino que não pude deixar de notar: a Kim Gordon (minha musa baixista all time) estava linda: um vestido prateado todo brilhante e uma luvinha estilosa igualmente prateada (me lembrou a Cat Power, que usa uma parecida com os dedos cortados – eu quero!!!).

Mas não fiquei até o final (e me arrependi, como previa, pois depois eles tocaram músicas do Daydream Nation¬¬), pois queria conferir algumas bandas novas no outro palco. E daí veio a surpresa da noite: Metronomy. Super simpáticos (o vocalista estava meio “alegre” hehe e falava toda a hora com o público), dançante e animado. Os caras usam muito synths de teclados e baixo grooveado, o que confere um som meio oitentista para a banda. Gostei e achei o máximo o círculo de luz que cada um tinha na camiseta (que acendia de acordo com o ritmo das músicas).

E veio o show mais polêmico do evento: Iggy & The Stooges. Ouvi muitas pessoas dizerem que foi chato e pior que o de 2005 no Claro que é Rock, que eles estão velhos demais e etc, mas é rock n’roll das antigas (não tem como negar que os tiozinhos aterrorizam nos instrumentos ainda) e o Iggy Pop (mesmo parecendo um maracujá velho e beirando os 70 anos) continua performático e esbanjando energia, fazendo muita bandinha de rock comer poeira. Ah, e a polêmica (vocês devem ouvir falar disso ainda) se deu ao fato de um menino ter sido “apagado” pelos truculentos seguranças e desmaiado no chão com traumatismo craniano, isso quando o Iggy fez o famigerado “convite” para a galera subir no palco (nem preciso dizer que ficaram umas 500 pessoas lá em cima e que logicamente ia ter alguma confusão).

Encerrei a noite vendo a apresentação da dupla de DJs N.A.S.A., que foi dançante e deixou um clima de balada na pista. Gostei dos remixes que fizeram para algumas músicas conhecidas e também dos bonecos que ficavam dançando ali no palco junto, foi divertido vê-los! Mas minhas pernas reclamavam de dor de tanto ficar em pé e acabei indo embora antes de terminar.

No geral, achei que foi a edição mais fraquinha do evento e com muito menos coisas do que as anteriores (talvez efeito da crise, nem o TIM Festival sobreviveu e foi extinto este ano). A infra estava ok (o fato de ter sido num parque de diversões facilitou muito), as comidas estavam mais pobrinhas (no ano passado tinha até comida japonesa, este ano só hot pocket da sadia rs, mas em compensação tinha cerveja Heineken relativamente barata /) e contou uns pontos o fato dos brinquedos estarem abertos (eu não curto montanha russa, mas tinha fila pra ir em todos). Mesmo assim, gostei muito e não mudou a minha opinião de ser o melhor festival de música que acontece no país.

Anúncios

Preparação para o Planeta Terra Festival 2009!

outubro 27, 2009

planeta_terra2009_384

O Planeta Terra, festival de música organizado pelo site Terra, acontecerá dentro de alguns dias (07 de novembro) e, para aquecer os motores, resolvi fazer uma playlist com as 5 melhores faixas das principais bandas que tocarão por lá (aliás, já aproveito para agradecer a colaboração do meu amigo Ricardo Malta, que me ajudou a montar!)

Sobre o evento, posso afirmar que hoje é o melhor festival de música que acontece em São Paulo e no Brasil (isso baseado nas minhas experiências de TIM Festival, Motomix e outros festivais que tenho ido desde 2005): organização impecável, espaço amplo, infra-estrutura decente e um número enorme de atrações inéditas que dificilmente você veria juntas num único dia. Ah, e o mais importante: preço justíssimo, veja aqui no site. A prova do sucesso é que já está na 3ª edição (eu fui em todas! rs), mas, diferente dos anos anteriores, o local será o conhecido – e nostálgico para muitos – parque de diversões Playcenter (alguns brinquedos vão até estar abertos no dia, imaginem isso!!). Meu ingresso já está guardadinho e depois postarei uma crítica, aguardem!

Sonic+YouthSONIC YOUTH

1. Teen Age Riot – as guitarras e os vocais da Kim Gordon na intro é de arrepiar!
2. Youth Against Fascism
3. Kool Thing – porque a Kim Gordon é foda!
4. Sunday
5. Superstar – a versão dark e revisitada do clássico do The Carpenters, foi trilha sonora do filme Juno.

 

PRIMAL SCREAM

1. Loaded –  trilha sonora perfeita para um filme
2. Movin’ on Up – outro hit da banda, bem alto-astral
3. Rocks
4. Swastika Eyes
5. Cry Myself Blind – a música é meio piegas, mas acho fofa 🙂

 

 

IGGY & THE STOOGES (o Iggy Pop sujo e agressivo, quando não cantava coisas como “Candy“)

1. Search and Destroy
2. No Fun
3. Raw Power
4. Gimme Danger
5. I Wanna Be Your Dog

 

OUTRAS BANDAS QUE TOCARÃO (como são muitas, coloquei a melhor música de cada um)

1. Maximo Park – Apply Some Pressure
2. The Ting Tings – Great DJ
3. Copacabana Club (foto) – Just Do It

Mais informações sobre o evento neste link aqui.

Pílula musical #2: Paolo Nutini

agosto 2, 2009

Paolo Nutini Esta semana estava procurando por cifras para tocar You Give Me Something do James Morrison (aliás, achei os acordes bem difíceis rs), e na página do Last.fm do rapaz estava um outro cantor indicado como Parecido: Paolo Nutini. Resolvi dar uma espiada mais a fundo, até porque achei a fotinho dele bem…interessante! :-p

Já tinha ouvido falar nele há um tempo, inclusive na bíblia indie britânica NME, mas confesso que quando vi o nome italianesco do cara não botei muita fé (comparação exdrúxula, mas me pareceu um Pepino de Capri da vida hahaha)! Bem, passado o preconceito inicial, resolvi ver o vídeo da música Candy e…caramba, que gostosa de ouvir! Fazia um tempo que não escutava um pop bom assim!

Agora sobre o moçoilo: apesar do nome, ele é escocês (porque as melhores bandas de indie pop são da Escócia? Belle & Sebastian, Franz Ferdinand, Fratellis, Teenage Fanclub…ainda faço um post sobre isso!) e com sua voz grave, rouca e marcante, nem parece que tem apenas 21 aninhos! Seu repertório mistura pop, soul e folk e o estilo moderno-descolado dá um certo charme para ele.

Para quem ficou curioso, a minha sugestão é que você inicie ouvindo  estas 3 músicas:

New Shoes (do albúm de estréia These Streets) – pop super alto astral e letra simplista = música divertida! O clipe também é bem cool, mostra exatamente o que ele canta e podemos reparar no cabelo “bagunçado a la strokes” do rapaz (desculpem, mas não pude deixar de fazer esta análise feminina hahaha).

Last Request (também do primeiro albúm These Streets) – esta é a mais famosa, tenho quase certeza de que foi trilha sonora de alguma novela da globo, e ouvi em rádios também. Baladinha romântica boa, e a voz dele está muito igual ao do Adam Levine, vocalista do Maroon 5.

Candy (do segundo albúm Sunny Side Up) – é a música que citei antes, um folk pop com clima praiano (não sei porque, mas quando ouvi pensei imediatamente em praia rs). A voz dele aqui lembra muito (pasmem!) Bob Dylan. O clipe se passa num casamento mexicano, daqueles bem roots mesmo, very kitsch!!

Quer saber mais? Acesse o site oficial aqui e deixe seu comentário (positivo ou negativo, o importante é criticar!)

Viva el Roque?

julho 13, 2009

Eu (e acredito que metade da população do planeta) não sabia que hoje era o “Dia Mundial do Rock”. Mesmo considerando minha alma roqueira por essência, achei a data no mínimo patética e mais ridícula ainda quando soube o porque da sua origem…

O Dia Mundial do Rock foi instituído em 1985, quando foi realizado o festival "Live Aid", que arrecadou fundos para as vítimas da fome na Etiópia. Organizado pelo músico Bob Geldof, o festival aconteceu na Inglaterra e nos Estados Unidos.

Entre as atrações do festival estavam: BB King, Phil Collins, Dire Straits, Queen, David Bowie, Black Sabbath e U2.

Além dos fundos arrecadados, o concerto também produziu a música "Do They Know It’s Christmas Time at All", que reunia cantores do pop inglês dos anos 80, como Sting, Boy George e Simon LeBon (do Duran Duran).

Ok, muito bonito a causa nobre deste evento, artistas renomados, mas…isso é motivo para se criar um dia mundial??? Se ainda fosse um Woodstock da vida…

Bem, desculpem o tom ácido, é que para mim Rock é muito mais do que um show com guitarras pesadas, caras de cabelo desgrenhado e barulheira. É muito mais do que um ritmo musical, é uma atitude, é um modo de se vestir, é um jeito de ser, é um estilo de vida.

Mas aproveitando este gancho hehehehe, deixo aqui a dica de 1 filme e de 1 livro para vocês entrarem no clima deste dia.

almost_famous

QUASE FAMOSOS (2000)

Direção: Cameron Crowe
Elenco: Kate Hudson, Patrick Fugit, Billy Crudup

O filme é baseado na história autobiográfica do diretor Cameron Crowe, que aos 16 anos ganhou uma chance de viajar com a banda The Allman Brothers como repórter da revista Rolling Stone. A trilha sonora é uma das melhores que já vi, repleta de rock n’roll de primeira e bandas que marcaram a história (estas sim fariam jus a este dia mundial hehehe).

 

1001 1001 DISCOS PARA OUVIR ANTES DE MORRER

Este eu ganhei de amigo-secreto da “firma” e óbvio que não ouvi os 1001 discos citados (só metade rs!) e tiraria fácil muitos deles da minha lista, mas tem coisas bem legais e serve de guia para você que quer se adentrar mais no mundo do rrrrrrrrrock! Uma leitura prática e divertida.

 

E você, tem mais dicas roqueiras? O que achou deste Dia Mundial do Rock? Compartilhe sua opinião nos comentários!

Viva el Roque?

julho 13, 2009

Eu (e acredito que metade da população do planeta) não sabia que hoje era o “Dia Mundial do Rock”. Mesmo considerando minha alma roqueira por essência, achei a data no mínimo patética e mais ridícula ainda quando soube o porque da sua origem…

O Dia Mundial do Rock foi instituído em 1985, quando foi realizado o festival “Live Aid”, que arrecadou fundos para as vítimas da fome na Etiópia. Organizado pelo músico Bob Geldof, o festival aconteceu na Inglaterra e nos Estados Unidos.

Entre as atrações do festival estavam: BB King , Phil Collins , Dire Straits , Queen , David Bowie , Black Sabbath e U2 .

Além dos fundos arrecadados, o concerto também produziu a música “Do They Know It’s Christmas Time at All”, que reunia cantores do pop inglês dos anos 80, como Sting, Boy George e Simon LeBon (do Duran Duran ).

Ok, muito bonito a causa nobre deste evento, artistas renomados, mas…isso é motivo para se criar um dia mundial??? Se ainda fosse um Woodstock da vida…

Bem, desculpem o tom ácido, é que para mim Rock é muito mais do que um show com guitarras pesadas, caras de cabelo desgrenhado e barulheira. É muito mais do que um ritmo musical, é uma atitude, é um modo de se vestir, é um jeito de ser, é um estilo de vida.

Mas aproveitando este gancho hehehehe, deixo aqui a dica de 1 filme e de 1 livro para vocês entrarem no clima deste dia.

almost_famous

QUASE FAMOSOS (2000)

Direção: Cameron Crowe
Elenco: Kate Hudson, Patrick Fugit, Billy Crudup

O filme é baseado na história autobiográfica do diretor Cameron Crowe, que aos 16 anos ganhou uma chance de viajar com a banda The Allman Brothers como repórter da revista Rolling Stone. A trilha sonora é uma das melhores que já vi, repleta de rock n’roll de primeira e bandas que marcaram a história (estas sim fariam jus a este dia mundial hehehe).

1001 1001 DISCOS PARA OUVIR ANTES DE MORRER

Este eu ganhei de amigo-secreto da “firma” e óbvio que não ouvi os 1001 discos citados (só metade rs!) e tiraria fácil muitos deles da minha lista, mas tem coisas bem legais e serve de guia para você que quer se adentrar mais no mundo do rrrrrrrrrock! Uma leitura prática e divertida.

E você, tem mais dicas roqueiras? O que achou deste Dia Mundial do Rock? Compartilhe sua opinião nos comentários!

Shows que vêm por aí – Julho/09

julho 9, 2009

Tava faltando um pouco de música para chacoalhar este blog, não? Eis que lhes apresento a nossa coluna mensal Shows que vêm aí (pelo menos a princípio, vou tentar atualizar todo começo de mês).

Claro que não vou postar TODOS os shows que acontecerão, vou me ater apenas aos que fazem parte do meu gosto musical (que é pop/rock, desculpem-me os leitores que gostam de outros estilos, mas prometo diversificar para atender a todos!) e também aqueles que serão mais “bombados e falados” (bandas que quase não fazem shows por aqui, por exemplo).

Ah, você pode indicar nos comentários algum show legal que você está esperando para assistir! Eu coloco depois na coluna do próximo mês 😉

Cat Power

Dia: 18/07
Local: Via Funchal – SP
Ingressos: R$ 60 a R$ 300 pelo site do  Via Funchal

A “gata” Chan Marshall (aka Cat Power) vem ao Brasil para fazer sua terceira apresentação. O setlist do show deve ser baseado em cima  dos últimos albúns da cantora The Greatest e Jukebox.

Ouça: Sea of Love

Chuck Berry Jerry Lee Lewis Chuck Berry e Jerry Lee Lewis

Dia: 19/08 (CB) e 18/09 (JLL)
Local: Via Funchal (CB) e Credicard Hall (JLL) – SP
Ingressos: R$ 100 a R$ 350 (CB) e R$ 90 a R$ 400 (JLL).

As duas lendas vivas do rock trazem de volta para a cidade o clima nostálgico dos anos 50 e 60: Relembre ao vivo os solos de guitarra de Chuck Berry e Jerry Lee Lewis tocando piano em pé seus hits dançantes.

Ouça: Johnny B. Good e Great Balls of Fire

Depeche Mode

Depeche Mode

Dia: 22/10 (Rio de Janeiro) e 24/10 (São Paulo)
Local: Citibank Hall (RJ) e Arena Anhembi (SP)
Ingressos: Preços não divulgados ainda, mas as vendas começarão em 14/08 pelo site da Ticketmaster.

A banda de Dave Gahan trará ao país a turnê do último álbum The Sounds of The Universe. Confira o nosso post com mais informações aqui.

Ouça: Personal Jesus , Strangelove e Wrong

Shows que vêm por aí – Julho/09

julho 9, 2009

Tava faltando um pouco de música para chacoalhar este blog, não? Eis que lhes apresento a nossa coluna mensal Shows que vêm aí (pelo menos a princípio, vou tentar atualizar todo começo de mês).

Claro que não vou postar TODOS os shows que acontecerão, vou me ater apenas aos que fazem parte do meu gosto musical (que é pop/rock, desculpem-me os leitores que gostam de outros estilos, mas prometo diversificar para atender a todos!) e também aqueles que serão mais “bombados e falados” (bandas que quase não fazem shows por aqui, por exemplo).

Ah, você pode indicar nos comentários algum show legal que você está esperando para assistir! Eu coloco depois na coluna do próximo mês 😉

Cat Power

Dia: 18/07
Local: Via Funchal – SP
Ingressos: R$ 60 a R$ 300 pelo site do Via Funchal

A “gata” Chan Marshall (aka Cat Power) vem ao Brasil para fazer sua terceira apresentação. O setlist do show deve ser baseado em cima dos últimos albúns da cantora The Greatest e Jukebox.

Ouça: Sea of Love

Chuck Berry Jerry Lee Lewis Chuck Berry e Jerry Lee Lewis

Dia: 19/08 (CB) e 18/09 (JLL)
Local: Via Funchal (CB) e Credicard Hall (JLL) – SP
Ingressos: R$ 100 a R$ 350 (CB) e R$ 90 a R$ 400 (JLL).

As duas lendas vivas do rock trazem de volta para a cidade o clima nostálgico dos anos 50 e 60: Relembre ao vivo os solos de guitarra de Chuck Berry e Jerry Lee Lewis tocando piano em pé seus hits dançantes.

Ouça: Johnny B. Good e Great Balls of Fire

Depeche Mode

Depeche Mode

Dia: 22/10 (Rio de Janeiro) e 24/10 (São Paulo)
Local: Citibank Hall (RJ) e Arena Anhembi (SP)
Ingressos: Preços não divulgados ainda, mas as vendas começarão em 14/08 pelo site da Ticketmaster.

A banda de Dave Gahan trará ao país a turnê do último álbum The Sounds of The Universe. Confira o nosso post com mais informações aqui.

Ouça: Personal Jesus , Strangelove e Wrong

Paramore: Ignorance e Brand New Eyes

julho 8, 2009

paramoredentro

O Paramore é uma banda que simplesmente não sai do meu playlist. Descobri a banda pela trilha musical do filme Crepúsculo e desde então foi amor a primeira escuta. A banda é formada por cinco integrantes, tendo como vocalista a Hayley Williams, cuja voz eu adoro (amo vocal feminino).

O Paramore já lançou dois discos excelentes (eu gosto mais do segundo) e alguns singles que fazem parte da trilha de Crepúsculo (Decode e I Caught Myself – minha música favorita deles).

all we knowriot  

 

 

 

“All we know is falling” e “Riot”: 1o. e 2o. discos da banda, respectivamente.

Hoje a banda lança oficialmente seu novo single, ‘Ignorance’, que irá figurar entre as faixas do novo disco “Brand New Eyes”, disco este que tem produção de Rob Cavallo, (profissional que já trabalhou com artistas como Green Day, Alanis Morissette, My Chemical Romance, Avril Lavigne e Goo Goo Dolls).

O disco será lançado no dia 29 de setembro e poderá ser comprado em duas versões: básica ou deluxe (que trará todas as músicas do cd básico + 2 versões acústicas, diário de 40 páginas da Hayley, 5 fotos exclusivas da banda, dvd com making off do álbum, livreto colorido, poster dupla face, certificado de autenticidade e embalagem especial).

standard_imagedeluxe_image

Capa de “Brand New Eyes” e itens que compõem a versão deluxe.

Conheça mais sobre a banda no site oficial e marque o dia de lançamento do terceiro cd na agenda. Abaixo, clipe de “That´s what you get” que eu adoro ainda que seja mais antiguinho:

Paramore: Ignorance e Brand New Eyes

julho 8, 2009

paramoredentro

O Paramore é uma banda que simplesmente não sai do meu playlist. Descobri a banda pela trilha musical do filme Crepúsculo e desde então foi amor a primeira escuta. A banda é formada por cinco integrantes, tendo como vocalista a Hayley Williams, cuja voz eu adoro (amo vocal feminino).

O Paramore já lançou dois discos excelentes (eu gosto mais do segundo) e alguns singles que fazem parte da trilha de Crepúsculo (Decode e I Caught Myself – minha música favorita deles).

all we know

riot

“All we know is falling” e “Riot”: 1o. e 2o. discos da banda, respectivamente.

Hoje a banda lança oficialmente seu novo single, ‘Ignorance’, que irá figurar entre as faixas do novo disco “Brand New Eyes”, disco este que tem produção de Rob Cavallo, (profissional que já trabalhou com artistas como Green Day, Alanis Morissette, My Chemical Romance, Avril Lavigne e Goo Goo Dolls).

O disco será lançado no dia 29 de setembro e poderá ser comprado em duas versões: básica ou deluxe (que trará todas as músicas do cd básico + 2 versões acústicas, diário de 40 páginas da Hayley, 5 fotos exclusivas da banda, dvd com making off do álbum, livreto colorido, poster dupla face, certificado de autenticidade e embalagem especial).

standard_image deluxe_image
Capa de “Brand New Eyes” e itens que compõem a versão deluxe.

Conheça mais sobre a banda no site oficial e marque o dia de lançamento do terceiro cd na agenda. Abaixo, clipe de “That´s what you get” que eu adoro ainda que seja mais antiguinho:

Pílula musical #1: Maritime – We, The Vehicles

junho 9, 2009

Maritime

Indicação do nosso colaborador Felipe e no repeat do meu iPod há pelo menos 2 semanas (não sei vocês, mas tenho um grande problema com músicas que me “apaixono”, fico ouvindo umas 500 vezes direto!), o Maritime é uma banda nem-tão-nova-assim (surgiu em 2003) e que lançou em 2006 o disco que resenho hoje We, The Vehicles.

61iOPz8dhcL._SS500_Indie pop rápido, simples e direto, We, The Vehicles começa com a faixa Calm, que já dita o tom inteiro do disco: boa letra, alternando momentos calmos com guitarras mais agitadas. Mas o destaque fica mesmo para a segunda faixa People, The Vehicles (uma balada linda que dá nome ao álbum). Outras que valem a pena conferir também são Parade of Punk Rock T-Shirts (que tem uma levada meio ska e transforma a calmaria numa música dançante e alto astral), Tearing Up The Oxygen (veja vídeo abaixo), Before You Were Born e Don’t Say You Don’t.

Bom para quem gosta de Nada Surf, Death Cabie for Cutie e Belle & Sebastian.